As características da TV

15:00

Ao vivo (transmissão direta) a televisão nasceu ao vivo. Na época era o que mais a diferenciava dos outros meios. Como se sabe as primeiras emissões feitas pela TV foram ao vivo como por exemplo os jogos Olímpicos de 1936 ou a coroação do rei Jorge VI da Inglaterra (1937)
– Conecta o público numa espécie de Aldeia Global (Mc Luhan). Em alguns fatos emblemáticos ela se torna um conector das pessoas possibilitando o fenômeno da globalização. Em casos por exemplo como a chegada do homem a lua ou os funerais de John Kennedy e Gandhi as pessoas estavam todas sintonizadas neste assunto e vendo as mesmas imagens.  O fato é ainda maior quando a comunidade é próxima como por exemplo no Brasil em casos como a votação do impeachment de Collor ou o funeral de Ayrton Senna.
Nestes casos as pessoas interrompem suas vidas e ações para participar deste momento.
– Feito histórico: como explica o tópico anterior, aquilo que passa na televisão torna-se um feito histórico que, de certa forma, modela a memória coletiva.
– Massivo:  A televisão, devido a outras explicações social de acessibilidade por exemplo, pode ser considerada como um dos meios mais massivos, pode conectar-se com uma nação inteira ao mesmo tempo, coisa que não acontece em mais nenhum dos outros meios.
– Seriada e contínua: A televisão é fragmentada em blocos que não acabam nunca, diferente de outros meios como o jornal que acaba. Ao mesmo tempo, nesta métodologia de seriação mistura o real com o não real.
– Mistura o real e irreal: Um exemplo são as novelas que geralmente são exibidas depois e/ou antes da apresentação de jornais informativos.
– Recepção fragmentada: o Zappingfaz com que a recepção do conteúdo se dê de forma fragmentada e as vezes com mais de uma versão da mesma história.
– Abordagem seletiva: A construção de programas seriados permite a comunicação seletiva através de públicos diferentes em momentos diversos.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários