As eleições de 2020 vão atrasar por conta do Coronavírus? O que foi decidido até agora

15:26

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Cerere, defendeu no domingo (22) o adiamento das eleições municipais deste ano, devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Entretanto, como o ministro já não ocupa mais o cargo, sendo substituído por Teich há quem se pergunte o que pode realmente acontecer com o calendário eleitoral já aprovado pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Se nada o impede de, em outubro, a população vai às urnas no Brasil para escolher 5.568 prefeitos e 57.931 vereadores. 




As discussões sobre as datas das eleições municipais de 2020 na Câmara


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) não está de acordo com o ministro de Jair Bolsonaro (sem partido).Por sua parte, o futuro presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o juiz do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, lembrou-se de que a data está prevista na Constituição, mas que, se se altera, trabalhará considerando que "esta nova realidade".

A recomendação do adiamento partiu de Cerere durante uma videoconferência com prefeitos, em Brasília, promovida pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos).

De acordo com Cerere, as eleições devem ser adiada para evitar a politização do combate à doença. Entretanto, ainda é de comum acordo que o cenário de incertezas também ameaça os calendários eleitorais e que, até junho, deverá se ter um melhor panorama se haverá de fato a necessidade de mudar as operações eleitorais que já seguem um cronograma tradicional no Brasil para todas as datas, seja de candidatura, votação e divulgação de resultados.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários